O marido de Nicki Minaj, Kenneth Petty, se declara culpado por não se registrar como agressor sexual

Nicki MinajO marido de Kenneth Petty, que foi condenado por tentativa de estupro em primeiro grau em 1995, se declarou culpado por não se registrar como criminoso sexual. Através da NBC News e Forquilha, ele inicialmente se declarou inocente, mas em agosto chegou a um lidar com os promotores, e formalmente entrou com uma confissão de culpa ontem, 9 de setembro. Sua audiência de condenação está marcada para 24 de janeiro de 2022.

Em julho de 2019, Petty mudou-se de Nova York para a Califórnia, quando foi legalmente obrigado a se registrar. Policiais notaram sua falha em fazê-lo durante uma parada de trânsito em novembro de 2019 em Beverly Hills e prendeu ele. Petty foi libertado após pagar fiança de $ 20.000, mas foi preso novamente em março de 2020 porque ainda não havia se registrado como criminoso sexual. Nesse caso, ele foi libertado sob fiança de $ 100.000.

Em 1994, Petty foi acusado de tentativa de estuprar Jennifer Hough com uma faca quando os dois tinham 16 anos. Hough disse que ela conseguiu escapar acertando-o com uma garrafa e fugindo. Petty cumpriu quatro anos de prisão, embora tenha continuado a manter sua inocência.

No mês passado, Hough entrou com uma ação judicial contra Minaj e Petty, alegando que o casal “a assediou direta e indiretamente e a ameaçou para não falar sobre o incidente”. Hough alega que Minaj ofereceu a ela US $ 500.000 para retratar suas acusações de estupro. Ela está buscando indenização por danos não especificados por imposição intencional de sofrimento emocional, assédio, intimidação de testemunhas e agressão sexual.

Minaj não abordou o processo, embora ela tenha afirmado publicamente que Petty e Hough estavam em um relacionamento no momento da agressão e que ele foi injustamente acusado de estupro. Como TMZ relatórios, Petty está processando o Estado de Nova York para remover seu nome do registro de criminosos sexuais.

Fonte:

Deixe um comentário